Loading...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

crianças desaparecidas e a inércia do senado

Enquanto as famílias são torturadas pela ausência de seus filhos nossos senadores estão mais preocupados em quem paga a conta da inserção em horário nobre da foto de desaparecidos.

E se algum deles tivesse seu filho nessa situação, pensaria duas vezes?

O tempo é o maior inimigo nesses casos, é preciso uma ação urgente no momento em que é detectada a ausência, pois quanto mais demorar pior fica para se encontrar os desaparecidos.

Precisamos de uma coordenação geral para esses casos que integrem todos os órgãos constituídos, sem fronteiras, pois os bandidos não esbarram na lei, para obtêr-mos êxito.

Somos pagadores dos salários deles e pessoas de bem e merecemos ser tratados como tal.

Excedamos em esforços para ajudar essas famílias pois essa situação é desesperadora.

Ninguém queira estar no lugar de uma família que se vê impotente diante do desaparecimento do seu filho, a dor por si só basta, não precisamos aumentar ela com descaso, burocracia e falta de interesse.

Leia a matéria abaixo:

Crianças desaparecidas
[Foto:Marcia
Já o adiamento da votação do projeto que cria o Sistema Nacional de Cadastro de Crianças e Adolescentes Desaparecidos foi motivado por pedido de vista do senador Antonio Carlos Júnior (DEM-BA). Ele questiona medida contida no projeto, a qual obriga emissoras públicas e privadas de rádio e televisão exibir - em inserções diárias e em horário nobre ­- fotos e informações de menores desaparecidos.
O texto (PLS 211/04), de autoria da ex-senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), foi relatado pelo senador Papaléo Paes (PSDB-AP), que apresentou substitutivo. Na discussão da matéria, Papaléo esclareceu que a proposição assegura às concessionárias de rádio e televisão compensação fiscal pela veiculação das informações.
Para Antonio Carlos Júnior, faltam na proposta definições quanto ao funcionamento operacional dessas inserções.
- A operação das emissoras privadas em horário nobre é complexa. Deveria haver alguma menção sobre essa regulamentação no projeto - avaliou.
Após deliberação da CCT, o texto tramitará nas comissões na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), nesta última em decisão terminativa.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Como se já não bastasse a dor do desaparecimento...

É cruel mas é verdade! Como se já não bastasse a dor do desaparecimento de alguém que você ama profundamente ainda sofrer pelo descaso, pela burocracia, pelos limites regionais, etc.

Como um pai ou mãe pode suportar isso? Tenho visto as matérias divulgadas pelas famílias que tem entes desaparecidos e a via crucis que enfrentam ao percorrer sem sucesso tantos órgãos burocráticos. Sei que em muitos lugares existem limitação física, financeira, etc. Que os profissionais se superam mas não podem fazer o suficiente pela impotência que há muitos é imposta. Mas o que fazer numa hora dessas? Pedir a um pai ou mãe que espere "sentada" enquanto esses órgãos agem é pedir a morte em vida. Li que uma mãe perambulou por uma semana atrás de ajuda e chegou a desmaiar de fome e cansaço na rua (mães do brasil) enquanto um delegado dizia que sua filha desaparecida estava em companhia do namorado e pelo que pude inferir da leitura, por pura maldade sem nenhum registro contundente.

Precisamos de um órgão centralizador além fronteiras afinal tudo é Brasil, precisamos de pessoas confiáveis a quem nos dirigir, precisamos de leis que regulamentem a urgência que esse caso requer, pois o tempo é precioso demais para ser desperdiçado com coisas pequenas. O fator tempo pode salvar vidas.

Vi também em minhas pesquisas atrocidades que são cometidas com nossas crianças e as autoridades se prendem a papéis enquanto os criminosos aproveitam para serem ainda mais cruéis do que o imaginável humano.

Precisamos de uma mobilização urgente para mudar o quadro que aí se encontra: medidas urgentes assim que for detectado o desaparecimento, tendo em vista que, a demora dificulta e muito e por vezes até impossibilita o retorno.

Peço ajuda as pessoas de bem que podem me assessorar nesse empreendimento: advogados, policiais, órgãos ligados ao tema.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Estudante é libertado após 17 dias de sequestro em SP

http://br.noticias.yahoo.com/s/20102010/25/manchetes-estudante-libertado-apos-17-dias.html

Qua, 20 Out, 06h46
Um estudante universitário de 21 anos, filho de um empresário de São Bernardo do Campo, na Grande SP, foi libertado pela polícia após 17 dias de sequestro. O jovem foi encontrado na noite de ontem graças a uma denúncia anônima que levou os policiais até um cativeiro na Favela Alba, no Jabaquara, zona sul da capital, onde ele era mantido refém. A vítima estava no segundo andar de um barraco, com um dos sequestradores, que foi preso.
O rapaz trabalha na empresa do pai, que fornece mão-de-obra para indústrias de autopeças na região do ABC, e dirigia seu Honda Civic quando foi fechado por dois veículos às 20 horas do dia 2 de outubro, um sábado, em São Bernardo do Campo. Ele pensou que se tratava de um assalto e entregou as chaves do veículo, mas os criminosos disseram que iriam levá-lo e o colocaram no banco de trás de um dos carros.

No dia seguinte, um dos sequestradores ligou para a família, exigiu o valor do resgate e avisou que ligaria novamente em quinze dias, período no qual o dinheiro deveria ser arranjado. "Disseram que iriam retalhar o menino se não conseguíssemos o dinheiro", contou um familiar da vítima, que não informou o valor exigido e preferiu não se identificar.

Nove policiais foram à Favela Alba, na Rua Freire Farto, para vasculhar as residências e desconfiaram de dois homens sentados em uma cama no segundo andar de um barraco. Sob coação do criminoso, a vítima inicialmente disse que os dois eram primos, mas depois pediu ajuda aos militares.

No período de cativeiro o rapaz foi constantemente ameaçado, mas não chegou a sofrer violência física e não apresentava ferimentos, segundo seu parente. "Ele está bem de saúde, apesar de muito traumatizado com a situação. Foram 17 dias de sofrimento", disse o familiar.

O criminoso, que se identificou como Igor Renê Pereira da Rocha, 25 anos, estava foragido do presídio de Franco da Rocha desde agosto último, após receber o benefício de saída temporária do Dia dos Pais e não voltar à prisão, onde cumpria pena por roubo. Com ele, a polícia apreendeu uma pistola calibre 380.

O sequestro estava sendo investigado pela Delegacia Seccional de São Bernardo do Campo e Igor foi encaminhado ao 35º Distrito Policial de São Paulo, no Jabaquara.

" A IMPORTÂNCIA DA DENÚNCIA ANÔNIMA ESTÁ PRESENTE NESSA REPORTAGEM. VOCÊ QUE DENUNCIOU MUDOU A SORTE DESSE RAPAZ QUE PODE SAIR DO SOFRIMENTO E DE TODA A FAMÍLIA DELE. PAREMOS PARA REFLETIR O QUÃO IMPORTANTE É A SOLIDARIEDADE NESSA HORA. PORÉM, POR DEUS, MUITAS PESSOAS BRINCAM NESSA HORA DE EXTREMA DOR, É MAIS CRUEL DO QUE OS PRÓPRIOS SEQUESTRADORES"

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Nossas leis são feitas pelos Deputados Federais ... e aí elegemos quem?

O que esperar de um país que faz de Tiririca o Deputado Federal mais votado?
Sabe o que colocamos no congresso: 2 espécies - corruptos e palhaços ou os dois juntos, salvo RARÍSSIMAS exceções.
Como vamos ter leis que diminuam a violência, a fome, a falta de atendimento médico, moralidade na política, na justiça, etc.
Agindo dessa forma não podemos culpar Deus pelas desgraças que ocorrem, ele não faz nada para nosso mal, ao contrário Ele conserta os nossos erros.
Ficha Limpa e no mínimo  um histórico de capacidade e competência precisam ser exigidas desses candidatos para que possamos ter um país sério e com leis que sejam cumpridas.
Um verdadeiro desfile de aproveitadores querendo se valer de sua presença na mídia para benefício próprio. Nâo me refiro a pessoa dele mas a falta de preparo para exercer um mandato que coloca nossas vidas em risco ao elaborar leis desastrosas e ridículas.

Todos somos responsáveis pelo que está aí no mundo:
"Seja parte da mudança que você deseja ver no mundo." (Mahatma Gandhi)  
O que existe hoje é pura palhaçada... e aumentando mais.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

Senhor Jesus,

Venho hoje agradecer-lhe por mais um dia em que o sol brilha para muitos de nós.
Pelo pão que nos alimentou, por poder brincar com meus filhos e estar no convívio de minha família.
Peço-lhe Pai amado que estenda essa benção aos milhares de lares espalhados pelo universo.
Principalmente aqueles onde reina a discórdia, a dor, a doença, a violência.
Que Tu Senhor Jesus possa entrar em todos esses lugares e habitar no coração de cada uma dessas pessoas que insistem em não te deixar entrar.
Que meu coração tenha sempre lugar para a Fé incondicional que sempre senti pelas tuas obras e pelo que fazes por nós a cada dia, nas menores coisas, mesmo quando não percebemos.
Senhor Jesus tenho estado ainda mais próxima de ti e rendo graças por isso.
Não concebo a idéia de existir alguém que não possa sentir tua presença e nem enxergar tuas obras tão diárias e tão presente mesmo para aqueles que insistem em não crer em Ti Senhor.
Tua misericórdia é tão grande que tens colorido diariamente meu arco-íris e que assim ele possa permanecer. Que eu possa enxergar o lado colorido da vida mesmo na dor, pois quanto mais impotentes estamos mais Tu te revelas.

Humildimente entrego toda a minha família e, vou além, mesmo sem autorização, entrego toda a humanidade em tuas mãos para que possam desfrutar desse mundo colorido que tu nos reserva e que só podemos enxergar com o coração repleto de Amor e Fé. Transforma Senhor esses corações endurecidos pelo sofrimento, pela violência, pela falta de Fé. Amém!